papawemba.info

Biblioteca Brasileira de Arquivos

DGPM 406 BAIXAR


DGPM NORMAS REGULADORAS PARA INSPEÇ ES DE SA DE NA MARINHA. MARINHA DO BRASIL. DIRETORIA GERAL DO PESSOAL DA MARINHA. DGPM (Rev3-Mod6) - Normas para Assistência Médico-Hospitalar DGPM- (Rev7) - Normas Reguladoras para Inspeções de Saúde na Marinha. Aprovo, para emprego na MB, a 6ª revisão da publicação DGPM - As OM deverão providenciar as folhas internas a partir do link download da.

Nome: dgpm 406
Formato:ZIP-Arquivar
Sistemas operacionais: iOS. Android. Windows XP/7/10. MacOS.
Licença:Apenas para uso pessoal (compre mais tarde!)
Tamanho do arquivo:37.77 Megabytes

BAIXAR DGPM 406

DÓ 4 3 pontos Outrossim, Porto Velho e Manaus. Seu corpus editorial foi composto de 20 livros e artigos publicados2. Lesões do ombro M75 : capsulite adesiva do ombro ombro congelado, periartrite do ombro M Utilizam uma grande variedade de presas na sua dieta, sendo mais comum pequenos peixes, como as anchoitas, e lulas. Advisor: Samantha Viz Quadrat. Onde as Marinhas seos mesmos. Ainda em , ocorreu o incidente de Entebbe Aeroporto de Uganda. E vocês fizeram jus a este mascote: foram fortes, bravos e valentes! Era com os seus opositores, os Colorados, que os desterrados poderiam contar em caso de qualquer ingerência maior das autoridades uruguaias. Jornal O Globo, 08 nov. Taifeiro e Pes 6 de Rancho meses 7. A queda de Allende, desencadeando uma onda de terror, provocou uma ruptura de grande impacto. E a refrega continua Em busca da China Moderna — quatro séculos de história. E a memória institucional da Marinha também entra em cena, participa, constrói seus lugares, seus monumentos. Logo que investiram pelo canal, netrou na Lagoa Timbó por cerca de 18 km, foram recebidos com fogos cruzados e conem reconhecimento: nada foi encontrado vergentes de todos os canhões de importância. Leucemia linfocítica aguda LLA ; c. New Technology and Medium Navies. Pelo que, autoritariamente, a Coca-Cola foi considerada bebida alcoólica — e, como tal, proibida de passar o portaló.

DGPM (Rev3-Mod6) - Normas para Assistência Médico-Hospitalar DGPM- (Rev7) - Normas Reguladoras para Inspeções de Saúde na Marinha. Aprovo, para emprego na MB, a 6ª revisão da publicação DGPM - As OM deverão providenciar as folhas internas a partir do link download da. 3ª Revisão da DGPM Normas Reguladoras para Inspeções de Saúde na Marinha. Assinada pelo Diretor-Geral do Pessoal da Marinha. Olá Pessoal! Solicito informar quem possa me ajudar a informar onde está disponível para 'baixar' a DGPM 5ª revisão visto que preciso. V - Rejeita-se, portanto, a alegação de irregularidade do laudo da Junta Superior Distrital, vez que, ainda nos termos das “Normas DGPM”, a JSD/1º DN.

Até o início deste século, o beri-beri era considerado uma doença infecciosa, passível de contagiosidade. Acreditava-se que a cura desse " mal contagioso " só era possível com a mudança de ambiente. Somente na década de 50, o beri-beri é conceituado como uma avitaminose, isto é, uma moléstia decorrente de uma insuficiência de vitamina B1 no organismo. A tuberculose foi a doença que, nas Forças Armadas, substituiu em gravidade o beri-beri França, É a chamada universalmente Peste Branca porque os seus maleficios ao genero humano sómente lembram em parecença e terrores à outra Peste, denominada de Negra.

Pestes Brancas e Negra, em seus maleficios e desastres, correm paralelas " Medina, Que é uma moléstia que atinge a humanidade na sua própria maneira de viver - a sociedade. Que é moléstia individual, mas principalmente coletiva - a Peste Branca " Medina, Vemos a cada passo cairem no meio da jornada amigos e companheiros nossos.

Temos visto muitos ficarem em meio do caminho! A inexistência de remédios e os tratamentos pouco eficazes contra a doença, na década de 30, reforçavam a importância da profilaxia na sociedade em geral e principalmente entre os militares. Basta o rompimento desse equilibrio para que a molestia se manifeste.

A tuberculose esteve associada à basicamente duas representações. Na primeira, marcante no final do século XVIII, era definida como " doença romântica " identificada como uma doença de poetas e intelectuais; na segunda, concebida no final do século XIX e consolidada no decorrer do século XX, era tida como " mal social ".

É doença da gente pouco amiga das mais comesinhas regras higiênicas. Gente suja. Atentem bem nisso, pois que todo portador de cancro mole constitue-se um inimigo da mais banal limpesa e ainda mais trata-se de um indivíduo que procura alguem com os mesmos requisitos de negativa higiene " Medina, Nas Forças Armadas e fundamentalmente na Marinha do Brasil, as noções de elite, vigor físico e higidez, permanecem como fundamentais para que haja êxito nas ações ligadas à segurança e defesa do País.

Grandes contigentes, de patentes diversas, foram e ainda hoje têm sido atingidos e muitos deles perdidos, ocasionando gastos com novos recrutamentos e programas de treinamentos. Este artigo descreve as doenças ou situações que podem gerar incapacidade definitiva para os militares. No art. Ou ainda, para o Exército, segundo o art. A primeira amostra de sangue era inicialmente testada pelo método Elisa, caso fosse positiva, era submetida a mais dois testes, utilizando-se o mesmo método.

O Westernblot sendo negativo, a amostra era considerada negativa para anticorpos anti-HIV. Fere diretamente o art. Essas coisas todas que a mulher também tem esses problemas ginecológicos e tudo, que isso é complicado. As mais velhas obviamente é anual porque rola mamografia, aquela coisa toda. Era o exame, era uma época muito importante, porque era quando eu receberia a permanência definitiva no serviço ativo, né?

Eu tava com nove anos e quando cruza esses nove anos, a gente recebe permanência definitiva no SAM. Esta portaria inclui, além das doenças acima citadas, os estados avançados de doenças de Paget osteíte deformante e paralisia irreversível e incapacitante. Porque eu era de outra época, né? Eu fui até, pessoal de uma classe privilegiada, que foi reformado com tudo o que tem direito, recebeu todos. Porque vêem os, os mais antigos, os portadores mais antigos que foram reformados com todos aqueles privilégios e eles perderem privilégios.

CGCFN-11 - Pessoal do CFN

A reforma do militar realiza-se a pedido ou " ex-officio ". Atualmente, apesar do surgimento de novos medicamentos anti-retrovirais, exames medidores de carga viral e consequentemente, a melhora da qualidade de vida, as reformas tem sido feita após um ano de afastamento e mais dois anos agregado para a maioria dos militares soropositivos na Marinha do Brasil.

A hepatite A CID O período de dispensa vai até quinze dias após o início da icterícia. Neste capítulo, fizemos um histórico das normas que regem o processo de afastamento e reforma do militar que se descobre soropositivo na Marinha. A cada nível é dado acesso de forma independente.

Atestado de Origem Anexo V; b. Guia de Acompanhamento de Tratamento Anexo Z; f. Apto para ingresso no Inapto para ingresso no Trienal para todos os militares em serviço ativo, inclusive aqueles que forem portadores de restrições por tempo indeterminado Volume XII - Restrições funcionais.

Apto para o Serviço do Exército ; b. Apto para a finalidade a que se destina ;. Incapaz temporariamente por dias para a finalidade a que se destina ; ou c. Bienal para os servidores com idade entre dezoito e quarenta e cinco anos. Anual para os servidores com idade acima de quarenta e cinco anos. Para todos os servidores: I. Servidores com mais de 45 anos, acrescentar: I - exame oftalmológico. Apto a para Necessita de dias de afastamento do serviço para realizar seu tratamento. Incapaz temporariamente para Incapaz definitivamente para Apto para o Serviço do Exército.

Incapaz temporariamente para o Serviço do Exército. Incapaz definitivamente para o Serviço do Exército. Apto para o exercício de suas funções. Incapaz temporariamente para o exercício de suas funções. Incapaz definitivamente para o exercício de suas funções. Apta para o Serviço do Exército, para militares de carreira. Apto para o Serviço Militar ; e b.

Incapaz definitivamente para o Serviço Militar Nos casos previstos na alínea b do item 5. Apto para o Serviço do Exército, com restrições ; c. Incapaz temporariamente para o serviço do Exército, por dias ; e d. Apto para responder a Processo Administrativo ;. Incapaz temporariamente para responder a Processo Administrativo por dias. Apto para o serviço do Exército ; b. Incapaz definitivamente para o serviço do Exército. O inciso III acidente em serviço; d.

Apto para o serviço do Exército ;. Incapaz, definitivamente, para o serviço do Exército. Deficiência auditiva perda bilateral, parcial ou total, de quarenta e um decibéis Db ou mais, aferida por audiograma nas freqüências de Hz, Hz, Hz e 3. É portador de necessidades educativas especiais ; e b.

Convém ser readaptado ; c. Apto para o serviço do Exército, com restrições ; e c. Incapaz temporariamente para o serviço do Exército.

Apto para o exercício de atividade aérea ; b. Incapaz temporariamente para o exercício de atividade aérea. Classes I e II anualmente; e b. Apto para matrícula no curso especificar o curso. Apto para atividade aérea especificar, entre parênteses, a especialidade do inspecionado aplica-se ao inspecionado que atenda aos requisitos específicos de sua classe; b.

Teste Ergométrico normal; e Anexo U. Teste Ergométrico normal; e U. HIV; d. EPF parasitologia de fezes ; j. ECG eletrocardiograma em repouso ; l. Teste Ergométrico; m. Exame ginecológico; e o. Apto para matrícula no curso especificar o curso ; e b.

Apto para atividade de mergulho ; b. Incapaz temporariamente para atividade de mergulho ; e c. EPF parasitologia de fezes ; h.

ECG eletrocardiograma em repouso ; j. Teste Ergométrico; e k.

Embed | DGPMREV

Frequência Respiratória superior a vinte incursões respiratórias IR por af. Apto para matrícula no curso especificar o curso ; e curso. Apto para atividade aeroterrestre ; b. Incapaz temporariamente para atividade aeroterrestre ; e c. Incapaz definitivamente para atividade aeroterrestre, porém apto para o serviço do Exército.

BAIXAR DGPM 406

Apto para matrícula no curso especificar o curso ; e. Apto para operações na selva ; b. Incapaz temporariamente para operações na selva ; e c.

Incapaz definitivamente para operações na selva, estando apto para o serviço do Exército. Frequência Respiratória superior a vinte incursões respiratórias IR por. Apto para atividade de operações especiais ; b. Apto para ações de comando ; c. Incapaz temporariamente para atividade de operações especiais ; d. Incapaz temporariamente para ações de comando ; e. Incapaz definitivamente para atividade de operações especiais, estando apto para o serviço do Exército; e f.

Incapaz definitivamente para ações de comando, estando apto para o serviço do Exército. Lei 6. O inciso III acidente em serviço;. Apto A ; b. Incapaz B1 ; c. Incapaz B2 ; e d. Incapaz C. Esta IS é documental. O inciso III - acidente em serviço; d. É imprescindível considerar: a. Fator de risco contributivo de doença de etiologia multicausal Tipo II? Fator desencadeante ou agravante de doença preexistente Tipo III? A silicose e a asbestose exemplificam este grupo de agravos específicos.

Tuberculose A15 e A19 ; b.

Brucelose A23 ; d. Leptospirose A27 ; e. Tétano A35 ; f. Psitacose, ornitose, doença dos tratadores de aves A70 ; g. Febre amarela A95 ; i. Hepatites virais B15 e B19 ; j. Dermatofitose B35 e outras micoses superficiais B36 ; l.

Candidíase B37 ; m. Paracoccidioidomicose blastomicose sul americana, blastomicose brasileira, Doença de Lutz B41 ; n. Leishmaniose cutânea B55 ou leishmaniose cutâneo-mucosa B A oncogênese pode ser ativada por agentes ambientais, atuando sobre determinados genes, propiciando o desencadeamento e o crescimento dos tumores.

Os cânceres relacionados ao trabalho diferem de outras doenças ocupacionais, entre outros, pelos seguintes aspectos: a. Neoplasia maligna do estômago C16 ; b. Angiossarcoma do fígado C Neoplasia maligna do pâncreas C25 ; d.

Baixar - Coordenação de Serviços Gráficos

Neoplasia maligna da cavidade nasal e dos seios paranasais C30 e C31 ; e. Neoplasia maligna da laringe C32 ; f. Neoplasia maligna dos ossos e cartilagens articulares dos membros inclui Sarcoma Ósseo C40 ; h. Outras neoplasias malignas da pele C44 ; C Mesoteliomas C45 : da pleura C Neoplasia maligna da bexiga C67 ; e k. A capacidade produtiva da medula óssea é impressionante. Diariamente, ela substitui 3 bilhões de eritrócitos por quilograma de peso corporal.

E, também, por isso, o exame do sangue periférico se mostra um sensível e acurado espelho da atividade medular. A medula óssea é formada por. Essa célula primitiva divide-se inicialmente em célula primordial linfóide e célula primordial mielóide de três linhagens. As substâncias indutoras apresentam especificidades para as diferentes linhagens de células.

Entre as mais conhecidas citam-se a eritropoetina, a trombopoetina e as granuloquinas fator de crescimento de colônia de granulócitos [G-CSF] e fator de crescimento de colônia de granulócitos-macrófagos [GM-CSF]. Algumas dessas substâncias têm sido produzidas e testadas, sendo armas terapêuticas promissoras.

BAIXAR DGPM 406

Anemia hemolítica adquirida D59 ; d. Agranulocitose neutropenia tóxica D70 ; g. Metahemoglobinemia D A literatura especializada tem dado destaque ao papel desempenhado por certas substâncias químicas sintéticas, os disruptores endócrinos, que interferem nos hormônios naturais, nos neurotransmissores e nos fatores de crescimento, produzindo doença, muitas vezes, de difícil reconhecimento.

Hipotireoidismo devido a substâncias exógenas E03 ; e b. Outras porfirias E Os indicadores e parâmetros.

406 BAIXAR DGPM

Essas capacidades ou habilidades podem ser avaliadas por qualquer pessoa, principalmente se for familiarizada com o desempenho anterior, basal ou histórico do indivíduo. Frente a situações ou circunstâncias mais estressantes ou de demanda mais elevada, os indivíduos saem, desaparecem ou manifestam exacerbações dos sinais e sintomas de seu transtorno mental ou comportamental.

Demência em outras doenças específicas classificadas em outros locais F Transtorno cognitivo leve F Transtorno orgânico de personalidade F Alcoolismo crônico relacionado ao trabalho F Episódios depressivos F32 ; h. Neurastenia inclui síndrome de fadiga F Outros transtornos neuróticos especificados inclui neurose profissional F Ataxia cerebelosa G Outras formas especificadas de tremor G Transtornos do nervo trigêmeo G50 ; g.

Transtornos do nervo olfatório inclui anosmia G Outras polineuropatias G62 : polineuropatia devida a outros agentes tóxicos G Encefalopatia tóxica aguda G Cada uma dessas estruturas tem seu próprio meio químico e físico e responde às agressões de modo característico e particular. Os pacientes com hemianopsias laterais necessitam, às vezes, de ajuda de um acompanhante. Blefarite H Conjuntivite H10 ; c. Queratite e queratoconjuntivite H16 ;. Catarata H28 ; e.

Neurite óptica H46 ; e g. Outras vertigens periféricas H Labirintite H Hipoacusia ototóxica H Angina pectoris I20 ; c.

Cor pulmonale SOE ou doença cardiopulmonar crônica I Parada cardíaca I46 ; g. Arritmias cardíacas I49 ; h. Síndrome de Raynaud I Acrocianose e acroparestesia I Laringotraqueíte aguda J Outras rinites alérgicas J Rinite crônica J Sinusite crônica J32 ; f.

BAIXAR DGPM 406

Asma J45 ; i. Pneumoconiose devida ao asbesto asbestose e a outras fibras mineirais J61 ; k. Pneumoconiose devida à poeira de sílica silicose J Pneumoconiose devida a outras poeiras inorgânicas: beriliose J Doenças das vias aéreas devidas a poeiras orgânicas J66 : bissinose J Derrame pleural J90 e placas pleurais J92 ; q.

Enfisema intersticial J Transtornos respiratórios em outras doenças sistêmicas do tecido conjuntivo classificadas em outra parte M Entretanto, apesar da indiscutível importância dessas doenças, outros transtornos também devem ser considerados. Posições forçadas no trabalho podem causar alterações digestivas, particularmente na presença de condições predisponentes, como hérnia paraesofageana e visceroptose. Alterações pós-eruptivas da cor dos tecidos duros dos dentes K Gengivite crônica K Estomatite ulcerativa crônica K Gastroenterite e colite tóxicas K52 ; f.

Cólica do chumbo K