papawemba.info

Biblioteca Brasileira de Arquivos

DISCO LOUNGE EMOTION DOWNLOAD GRATUITO


As últimas tendências da música lounge para climatizar o salão com um toque de inspiração. Lounge. Compra online na FNAC todas as novidades e pré-vendas de música em Em Campanha: Música a Preço de Download Dança | Chill, House, . Christmas Hits: Jazz Lounge and Rhythm and Blues - 3CD Disco lounge emotion. Luiz Caldas continua com seu projeto de gravar um disco por mês. Mês em quando ele E você artista, considere colocar seu som para download gratuito. all the emotions at the same time. EXIT Br Lounge. 4.

Nome: disco lounge emotion download gratuito
Formato:ZIP-Arquivar
Sistemas operacionais: MacOS. iOS. Windows XP/7/10. Android.
Licença:Grátis!
Tamanho do arquivo:66.42 Megabytes

GRATUITO EMOTION DISCO LOUNGE DOWNLOAD

Organizational Behavior and Human Decision Processes, , 72, p. Entrar ou Inscreva-se para comentar! O videoclip foi realizado por Vasco Mendes. Show Intro Skinner e sua famosa caixa a exuberantes macacos chimpanzés-pigmeus e roedores geneticamente modificados. Money Please Go Home Rip This Joint Good Times, Bad Times. Silver Train No Expectations Wall St. Poderia ter morrido.

Lounge. Compra online na FNAC todas as novidades e pré-vendas de música em Em Campanha: Música a Preço de Download Dança | Chill, House, . Christmas Hits: Jazz Lounge and Rhythm and Blues - 3CD Disco lounge emotion. Luiz Caldas continua com seu projeto de gravar um disco por mês. Mês em quando ele E você artista, considere colocar seu som para download gratuito. all the emotions at the same time. EXIT Br Lounge. 4. Veja neste post os melhores discos do Rolling Stones! . Apesar de pouco conhecida, “Mixed Emotions” é daquelas músicas que dá vontade Voodoo Lounge é o vigésimo segundo álbum de estúdio dos Rolling Stones. O resultado foi “Give 'em Enough Rope”, um disco pungente, mais cerebral Punk, reggae, rockabilly, bebop, ska, R&B, pop, lounge jazz, hard rock e . como “Every Little Bit Hurts”, “Midnight To Stevens” e “One Emotion”. Eventos. Confira os váaaarios eventos na Central dos Eventos. Chopada ENGENHADM 1º edição. 20 set, Rua do Catete · Emotion. 21 set,

Um par de cerejas desenho vetorial. Vetor de personagem de desenho animado de cenoura orgânica. Vetor de personagem de desenho animado brócolis fresco. Vetor de menu de smoothie. Fatia de ícones de frutas. Vetor de vegan abacate cortado fresco.

Papa vetorial. Desenhos de vegetais orgânicos frescos em garfos.

Hotmixradio Funky

Vetor de personagem de desenho animado rabanete vermelho fresco. Desenhos de vegetais frescos no vetor de garfos. Hora de desintoxicar. Vetores de abacate. Receitas de vetor de smoothie. Conjunto de vetores de personagens de desenhos animados vegetais frescos. Um auditor fiscal me confidenciou que estava deprimido havia três meses. Até nos momentos de lazer, os advogados sabiam dizer exatamente quanto dinheiro tinham acabado de desperdiçar discutindo a cor do novo papel de parede.

É verdade que ficar preso nesses padrões pode fazer uma pessoa ter muito sucesso em um aspecto particular de seu trabalho. Os auditores fiscais devem procurar erros.

Os atletas devem ser competitivos. Para lidar com essa sobrecarga, o nosso cérebro possui um filtro que só permite que as informações mais pertinentes cheguem à nossa consciência. Esse filtro é muito parecido com o bloqueador de spams da sua caixa de e-mails.

Faça o download também: MUSICAS DE BETH GUZZO BAIXAR

A mesma coisa ocorre no nosso cérebro. Cientistas estimam que só nos lembramos de uma em cada cem informações que recebemos; o resto é efetivamente filtrado e jogado no arquivo de spams do cérebro. Mais ou menos aos 25 segundos do vídeo, uma pessoa vestindo uma fantasia completa de gorila entra no meio do enredo, cruzando a tela da direita para a esquerda em um percurso que leva 5 segundos inteiros, enquanto os jogadores continuam a passar a bola.

Você viu alguém no vídeo além dos seis jogadores de basquete? Lembro que, no dia em que decidi baixar um Prius da Toyota, as ruas foram subitamente invadidas por Prius — um de cada quatro carros parecia ser um Prius azul exatamente a cor que eu estava pensando em baixar.

Tente este pequeno experimento. Feche os olhos e pense na cor vermelha. Visualize-a mentalmente. Agora abra os olhos e olhe em volta do aposento. Os dois aspectos do clima estavam presentes para que eles vivenciassem em partes iguais — o céu limpo e o calor. Como demonstram as pessoas presas no Efeito Tetris Negativo, as consequências podem desgastar tanto a nossa felicidade quanto o nosso desempenho no trabalho.

O terceiro propulsor do Efeito Tetris Positivo é o otimismo.

LOUNGE DOWNLOAD DISCO GRATUITO EMOTION

E acontece que o otimismo é um fator preditor enormemente poderoso do desempenho no trabalho. Como vimos brevemente no capítulo anterior, esperar resultados positivos efetivamente aumenta suas chances de sucesso. Poucas pessoas comprovaram esse fenômeno de maneira mais astuta que o pesquisador Richard Wiseman, que se empenhou em descobrir por que alguns de nós parecem ter tanta sorte enquanto tudo parece dar errado com os outros.

As pessoas que acreditavam ter sorte levaram apenas alguns segundos para realizar a tarefa, enquanto as que se consideravam azaradas levaram em média dois minutos. O que explica tamanha diferença? A resposta, em resumo, era clara como o dia, mas os azarados apresentaram muito mais chances de deixar de ver a mensagem, enquanto os sortudos estavam propensos a vê-la. Pense nas consequências disso no seu sucesso profissional, que se baseia quase totalmente na sua capacidade de identificar e capitalizar as oportunidades.

Mas, munido de positividade, o cérebro se mantém aberto às possibilidades. Eles ajudaram a comunidade a prosperar ao mesmo tempo que também aumentaram a receita do teatro. Mas, como todo o resto, a forma como vemos esse espaço depende de nós. Quem você acha que tem mais chances de prosperar nesse ambiente? Agora que sabemos o quanto o Efeito Tetris Positivo pode ser poderoso, precisamos saber como exatamente podemos treinar o nosso cérebro para se manter aberto a essas mensagens que nos ajudam a ser mais adaptativos, mais criativos e mais motivados — mensagens que nos permitem identificar e nos beneficiar de mais oportunidades no trabalho e no lazer.

Em apenas cinco minutos por dia, esse exercício treina o cérebro a perceber e se focar melhor nas possibilidades de crescimento pessoal e profissional e a aproveitar oportunidades de concretizar essas possibilidades.

E o exercício também leva a resultados duradouros. Um estudo revelou que os participantes que anotaram três coisas boas por dia durante uma semana relataram se sentir mais felizes e menos deprimidos nas entrevistas de acompanhamento de um, três e seis meses. Quanto mais eficientes eles se tornavam em identificar coisas boas no mundo para anotar na lista, mais coisas boas eles viam, sem precisar se esforçar, onde quer que olhassem.

Em um experimento, eles instruíram os participantes a escrever sobre uma experiência positiva por 20 minutos três vezes por semana e os compararam com um grupo de controle que escreveu sobre temas neutros. Por exemplo, o Efeito Tetris Positivo ajuda os líderes a elogiar e encorajar seus colaboradores com mais frequência, o que eleva suas equipes acima da Linha de Losada.

Eu deixo um pequeno bloco de notas e uma caneta sobre o meu criado-mudo para esse fim. Quanto mais você envolver os outros, mais os benefícios se multiplicam. E o exercício ainda lhes rendeu um bônus adicional: à medida que se tornaram mais eficientes em identificar os elementos positivos ao redor, eles começaram a ver melhor as coisas pelas quais ser grato também no casamento. Em certo sentido, isso é verdade. A ciência tem comprovado que buscar o positivo apresenta vantagens tangíveis demais para ser desprezado como mero otimismo infundado ou esperanças despropositadas.

Mesmo assim, com base nessa pergunta, seria possível exagerar na busca do positivo? Ele faz líderes de negócios dourarem a pílula do presente e acabarem despreparados para o futuro. Replaying the game: hypnagogic images in normals and amnesics. Science, , , p. The tetris effect: do computer games fry your brain. Philadelphia City Paper, mar. Occupations and the prevalence of major depressive disorder. Journal of Occupational Medicine, , 32, p.

The role of legal education in producing psychological distress among law students and lawyers. American Bar Foundation Research Journal, p. Rapt: attention and the focused life. Gorillas in our midst: sustained inattentional blindness for dynamic events.

Perception, , 28, p. Failure to detect changes to people in a real-world interaction. Psychonomic Bulletin and Review, 5, , p. Selective perception of events. Journal of Experimental Social Psychology, , 15 6 , p. Emotional conception: how embodied emotion concepts guide perception and facial action.

Psychological Science, , 20, p. How the new science of gratitude can make you happier. New York: Houghton Mifflin, Coping with stress: divergent strategies of optimists and pessimists. Journal of Personality and Social Psychology, , 51, p.

The luck factor. The Skeptical Inquirer, , 27, p. The role of chance events in career decision making. Journal of Vocational Behavior, , 66, p.

Huffington Post. Opportunism in memory: preparing for chance encounters. Current Directions in Psychological Science, , 10, p.

The health benefits of writing about intensely positive experiences. Journal of Research in Personality, , 38, p. Positive illusions. New York: Basic, Logo de cara, dois assistentes de pesquisa me entregaram um conjunto de refletores de bicicleta com tiras de velcro e uma bermuda de ciclista branca. Deseja prosseguir? Por 20 dólares? Eles claramente me subestimaram. Alguns minutos depois, cheio de sensores reflexivos cobrindo meus cotovelos, pulsos e joelhos, eu mais parecia um robô nu da cintura para cima.

Fez muito sentido para mim. Mas havia 20 dólares em jogo, de forma que passei a próxima hora caindo uma vez a cada aproximadamente 30 segundos. Quando cheguei a quedas, os assistentes de pesquisas apareceram, deram uma risadinha sem graça e admitiram que tinham se esquecido de ligar a câmera. Eu precisaria repetir todas as quedas. Mais quedas depois, eu estava contundido, abatido e exausto. Quando finalmente saí do corredor, os assistentes de pesquisa estavam acompanhados de um professor de aparência distinta, que fora chamado para investigar uma importante irregularidade: o experimento nunca tinha durado tanto tempo.

Nota para mim mesmo: nunca confie no nome de um estudo do Departamento de Psicologia. Eles queriam saber: a quanta dor e desconforto era possível submeter as pessoas antes de elas desistirem? O quanto uma pessoa era capaz de suportar para ganhar a recompensa prometida? No meu caso, a resposta foi: muito. Mas, antes de eu poder dizer qualquer coisa, o professor me entregou dez notas novinhas de 20 dólares.

Você ganhou o Grande Prêmio: dólares. Se fizer uma oferta alta, por outro lado, o caminho pode levar ao cliente se ofendendo e escolhendo outro fornecedor. O problema é que, quando estamos estressados ou em crise, muitos de nós deixam de ver o caminho mais importante de todos: o caminho que nos leva a encontrar oportunidades na adversidade. Em todo mapa mental depois de uma crise ou adversidade, três caminhos mentais se fazem presentes. Em uma crise, econômica ou de outra natureza, tendemos a formar mapas mentais incompletos e, ironicamente, o caminho que mais temos dificuldade de ver muitas vezes é o mais positivo e produtivo.

Estudo após estudo demonstra que, se formos capazes de considerar um fracasso como uma oportunidade de crescimento, teremos muito mais chances de crescer.

GRATUITO EMOTION DOWNLOAD DISCO LOUNGE

Inversamente, se pensarmos numa queda como a pior coisa do mundo, ela acaba se transformando justamente nisso. Mas também é uma lista de eventos que, segundo pesquisas, levam a um profundo crescimento positivo em muitas pessoas. Quando soube dessas pesquisas mais recentes, fiquei bastante perturbado. Como eu nunca tinha ouvido falar nisso antes? Depois das bombas que explodiram em Madri em 11 de março de , por exemplo, os psicólogos constataram que muitos madrilenos vivenciaram um crescimento psicológico positivo.

E de que tipo de crescimento positivo estamos falando? No entanto, cada contratempo vem acompanhado de alguma oportunidade de crescimento que podemos nos treinar a perceber e aproveitar. Munida dessas informações, a empresa conseguiu elaborar um processo de faturamento muito mais eficiente, que acabou acrescentando milhões de dólares de receita.

Em um experimento no qual 90 pessoas participaram de um treinamento para aprender a utilizar um software, metade foi instruída a impedir a ocorrência de erros, enquanto a outra metade foi levada a cometer erros durante o treinamento. Um dia em particular ficou gravado na minha memória.

Eu estava em um arranha-céu de Manhattan, com vista para a lacuna deixada sete anos antes pelos ataques de 11 de setembro. Normalmente, durante intervalos como esses, todos teclam furiosamente o Blackberry enquanto tomam grandes goles de café e conversam com pelo menos quatro pessoas ao mesmo tempo. O diretor de RH rapidamente me chamou de lado e começou a falar em um tom ansioso e abafado.

Aquelas pessoas ainda estavam empregadas, ele me disse, mas muitas delas iam perder valiosos membros da equipe e estimados colegas e a carreira delas jamais seria a mesma depois daquele dia. Antes de conseguir processar as informações, vi que um microfone estava sendo colocado na minha camisa. O mapa mental deles parecia ancorado no presente sombrio ou, pior, concentrado apenas nos caminhos que levavam ainda mais para baixo, para destinos como o desemprego ou a falência.

Na matriz de uma empresa financeira global, percorri a passarela acima do piso de operações, famoso por ter o tamanho de quatro campos de futebol americano. Seligman conta que se lembra de entrar no laboratório um dia e ouvir os pesquisadores mais velhos reclamando. Tem algo de errado com eles. Com efeito, um estudo mostra até que ponto nós, seres humanos, somos semelhantes aos nossos primos caninos. O segundo grupo, o grupo de controle, recebeu um painel de botões que de fato funcionava para desligar o ruído.

Dessa vez, os dois grupos podiam facilmente interromper o ruído simplesmente movendo uma alavanca de um lado ao outro, da mesma forma como os cachorros poderiam passar facilmente para o outro lado da caixa. Ainda em meados dos anos , grande parte da cidade, atualmente com 19 milhões de habitantes, ainda era rural.

Mas, à medida que os investimentos estrangeiros fluíram para a China e o desenvolvimento decolou, prédios de escritórios de 20 andares, antes os mais altos da cidade, se viram subitamente diminuídos ao lado de gigantes de cem andares que se apinhavam na linha do horizonte, parecendo prometer uma prosperidade sem fim.

Incapaz de prever o próximo destino do tsunami financeiro, elas estavam congeladas pelo desespero e se consideravam incapazes de seguir em frente. Elas se convencem de que um caminho que leva a um beco sem saída é uma prova de que todos os caminhos possíveis também terminam em um beco sem saída. Um revés no trabalho pode nos levar à apatia no casamento ou um desacordo com um amigo pode nos desencorajar a tentar formar vínculos com os colegas e assim por diante.

Eles enviaram telegramas separadamente ao chefe. Uma probabilidade seria que os mesmos dois vendedores mandassem e-mails similares hoje se fossem enviados ao Alasca para vender aparelhos de ar-condicionado ou ao deserto de Gobi para vender roupas de banho. Os dois têm anos de experiência no cargo e esperam continuar atuando nele por muito mais tempo. De repente, eles se veem diante de um tsunami financeiro que os atinge profundamente.

E cada dia lhe traz notícias cada vez piores, um convite para mergulhar mais profundamente no desespero. Formações similares, experiências profissionais quase idênticas e resultados radicalmente diferentes.

Todos nós conhecemos pessoas que reagiram à adversidade como Paul. Mas a história de Ben é absolutamente verdadeira. E a oportunidade acabou se comprovando excelente. Por outro lado, os líderes que se sentem energizados pelos desafios e motivados pelo fracasso se beneficiam de todos os tipos de recompensas incríveis. Com isso em mente, veja a seguir algumas estratégias para encontrar o Terceiro Caminho na sua carreira e vida profissional.

Imagine por um momento que você entra em um banco. Você é atingido no braço direito. Agora, se você estivesse descrevendo esse evento aos amigos e colegas no dia seguinte, você se descreveria como um sortudo ou um azarado? Esse tipo de coisa quase nunca acontece. E ainda por cima ter sido baleado?! Poderia ter morrido. Havia pelo menos 50 outras pessoas no banco, inclusive crianças.

É uma enorme sorte que todo mundo tenha vivido para contar a história. No final dos anos , a rotatividade aumentou tanto na MetLife que metade dos novos vendedores desistia no primeiro ano e apenas um de cada cinco permanecia na empresa até o quarto ano. Seligman notou que, apesar de a maioria dos participantes das pesquisas de fato começar a se sentir angustiada e impotente depois de enfrentar um contratempo depois do outro, uma minoria parecia imune.

Décadas de estudos subsequentes demonstraram que o estilo explanatório — a maneira como escolhemos explicar a natureza dos eventos ocorridos — provoca um impacto crucial sobre a nossa felicidade e sucesso futuro.

Em consequência, suas crenças afetam diretamente suas ações. Essa era a resposta que a MetLife estava procurando. Eles decidiram contratar uma força especial de vendedores selecionados exclusivamente com base no estilo explanatório. E, se passassem no teste, mas apresentassem um desempenho insuficiente no estilo explanatório, a empresa os rejeitava.

Felizmente, essas técnicas podem ser aprendidas. Existem soluções disponíveis ou acreditamos que o problema é impossível de ser solucionado? Se acreditarmos no primeiro caso — isto é, se vemos a adversidade como algo de curto prazo ou como uma oportunidade de crescimento ou algo apropriadamente confinado a apenas uma parte da nossa vida —, maximizamos as chances de uma Consequência positiva.

Nós deixaríamos um amigo seguir um raciocínio como esse? Existe algum outro fato alternativo que podemos adotar em vez desse raciocínio? O sucesso é mais do que a simples resiliência.

EMOTION GRATUITO LOUNGE DISCO DOWNLOAD

How the mighty fall. New York: HarperCollins, Positive change following trauma and adversity: a review. Journal of Traumatic Stress, 17 1 , , p. Evaluating resource gain: understanding and misunderstanding posttraumatic growth. Applied psychology: an international review, , 56 3 , , p. Post-traumatic growth, positive changes, and negative changes in Madrid residents following the March Madrid train bombings.

Journal of Loss and Trauma, 11, , p. Post-traumatic growth in women with breast cancer and their husbands: an intersubjective validation study. Journal of Psychosocial Oncology, , 20, p. Journal of Traumatic Stress, ,17 1 , p. Post-traumatic growth, positive changes, and negative changes in Madrid residents following the March 11, , Madrid train bombings.

Bouncing forward: resilience in the aftermath of September Family Processes, , 41, , p. How failure breeds success. O subtítulo que escolhi para este capítulo, Eureca, nós fracassamos! Wisdom of deliberate mistakes.

Harvard Business Review, jun. The pursuit of perfect. New York: McGrawHill, Benefiting from mistakes: the impact of guided errors on learning, performance, and self-efficacy. Human Resource Development Quarterly, , 16, p. Learned optimism. New York: Knopf, Locus of control and learned helplessness. Journal of Experimental Psychology, , , p.

Wall St. Time Magazine, 9 jun. How to innovate in a downturn. The Wall Street Journal, 18 mar. New York: Miramax, Skating down a steeper slope: fear influences the perception of geographical slant. Perception, , 37, p. Explanatory style and academic performance among university freshmen. Journal of Personality and Social Psychology, , 53, p. Learned helplessness in children: a longitudinal study of depression, achievement, and explanatory style. Explanatory style as a predictor of productivity and quitting among life insurance sales agents.

Journal of Personality and Social Psychology, , 50, p. Explanatory style as a mechanism of disappointing athletic performance. Psychological Science, , 1, Dispositional optimism and recovery from coronary artery bypass surgery: the beneficial effects on physical and psychological wellbeing. Journal of Personality and Social Psychology, , 57, p. Beyond the hedonic treadmill: revising the adaptation theory of well-being.

American Psychologist, , 61, p. Immune neglect: a source of durability bias in affective forecasting. Journal of Personality and Social Psychology, , 75 3 , p. Acrescente a isso piadas espirituosas e habilidades naturais com as mulheres e Zorro parece incorporar qualidades irresistíveis demais para um homem só, mesmo em se tratando de um homem interpretado por Antonio Banderas. Mas a história de Zorro tem um capítulo menos conhecido. Quanto mais alto ele voa, mais dura é a queda, até que ele se sente fora de controle e absolutamente impotente.

Alejandro é forçado a combater durante horas restrito aos limites daquele pequeno círculo. Sua vida toda. Quando Alejandro assume o controle desse pequeno círculo, Don Diego permite que ele tente feitos cada vez maiores, que ele realiza um após o outro. Só depois de dominar aquele primeiro círculo é que ele começou a se transformar em Zorro, a lenda.

Um dos maiores propulsores do sucesso é a crença de que o nosso comportamento faz a diferença, de que temos controle sobre o nosso futuro. Zorro começou por baixo e, pouco a pouco, dominou um círculo cada vez mais amplo.

Lembre que o modo como vivenciamos o mundo é influenciado em grande parte pela nossa atitude mental. Afinal, se acreditamos que nada do que fazemos importa, nos tornamos vítimas das garras insidiosas do desamparo aprendido que descrevi no capítulo anterior. Ela nunca sentia que as próprias ações tinham algum impacto sobre suas realizações e, em consequência, nunca se sentia verdadeiramente envolvida ou realizada no trabalho.

Eles atribuem as vitórias ao horóscopo ou a golpes de sorte? Acreditar que, em geral, as nossas ações decidem o nosso destino na vida só pode nos instigar a nos empenhar mais; e, quando vemos os resultados desse empenho, nossa crença em nós mesmos se fortalece ainda mais.

Um extenso estudo envolvendo 7.

Durango Electro-Bossa Songbook

É na verdade graças ao Impulsivo que estamos aqui 10 mil anos depois. Hoje em dia, felizmente, poucos tigres-dentes-de-sabre nos perseguem no estacionamento do nosso escritório. Mais especificamente, no que diz respeito à tomada de decisões, o Impulsivo muitas vezes nos coloca em grandes enrascadas. O Pensador costuma ser mais eficaz para solucionar a maioria dos nossos desafios cotidianos, mas infelizmente, quando estamos nos sentindo estressados ou fora de controle, o Impulsivo tende a dominar.

Quando isso acontece, o Impulsivo subjuga as defesas do Pensador, levando-nos a agir sem pensar de maneira consciente. Quando comparou os padrões, descobriu que, nas pessoas resilientes, o córtex pré- frontal rapidamente assumia o controle do sistema límbico — em outras palavras, o Pensador subjugava prontamente o Impulsivo. Tem tudo a ver, na verdade.

Mas Kahneman e seu colega Amos Tversky mostraram até que ponto essa crença é equivocada. Um dos participantes recebeu dez notas de 1 dólar e foi instruído a dividir o dinheiro entre os dois ele mesmo e o outro participante da maneira como achasse melhor ele podia ficar com os 10, podia ficar com 6 e dar 4 dólares etc.

O pulo do gato é que, se a pessoa que recebia o dinheiro escolhesse deixar o dinheiro, os dois ficavam sem nada. Afinal, mesmo que fosse só um dólar, ela ainda sairia com um dólar a mais na carteira.

Mas se constatou que a maioria deles na verdade rejeita ofertas de 1 dólar ou até mesmo 2 dólares. Por que fazem isso? Mas acontece o tempo todo. A resposta é o Círculo do Zorro. A primeira meta que precisamos atingir — ou o primeiro círculo que precisamos traçar — é a autoconsciência.

Escaneamentos cerebrais mostram que as informações verbais reduzem quase imediatamente o poder dessas emoções negativas, melhorando o bem-estar e as habilidades de tomar decisões.

Qualquer um pode fazer esse exercício simples em uma folha de papel, em uma planilha do Excel ou até em um guardanapo no happy hour. Elaborada essa lista de coisas que ainda estavam sob o controle deles, pedi que eles identificassem uma pequena meta que podia ser rapidamente atingida.

Por quê?

DOWNLOAD GRATUITO DISCO LOUNGE EMOTION

Ao lidar com um pequeno desafio por vez — um círculo estreito que se expande aos poucos — podemos reaprender que as nossas ações de fato têm um efeito direto sobre os nossos resultados e que somos em grande parte os mestres do nosso próprio destino.

Com um lócus de controle cada vez mais interno e uma confiança maior na nossa capacidade, podemos expandir ainda mais nossas ações e nosso foco. Quero correr uma maratona em um mês. Preciso começar imediatamente a treinar corridas de longa distância. Recusando-se a começar com pequenos circuitos, ela deu um passo maior que as pernas e fracassou. Queremos ser o melhor vendedor, ganhar o maior bônus ou ter o maior escritório — e queremos tudo isso AGORA.

Mas, no mundo real, essa mentalidade do tudo ou nada quase sempre é uma garantia de fracasso. Além disso, os sentimentos resultantes de tentativas frustradas e pressões esmagadoras se apoderam do nosso cérebro, acionando aquele ciclo odioso e insidioso de desamparo que nos distancia ainda mais das nossas metas. Na Parte 1, falei sobre estender os limites da possibilidade. Em outras palavras, com o kaizen, as empresas utilizam o Círculo do Zorro para transformar a melhoria incremental em resultados gigantescos.

Quando ela percebeu que cada um desses fatores estava absolutamente fora de seu controle e que se preocupar com eles só provocava mais estresse, ela foi capaz de se concentrar em mudar o que a incomodava em seu trabalho, seu ambiente de trabalho e, em muitos aspectos, sua vida.

Como muitas vezes acontece, ela ficou surpresa — e eu diria até chocada — ao ver o quanto boa parte de sua vida cotidiana pertencia à primeira lista. Quanto melhor era seu texto, mais sua equipe se empenhava para seguir o exemplo, e o desempenho melhor da equipe logo incentivou também os outros departamentos, que reagiram com um entusiasmo e uma criatividade renovados. Isso lhe deu a confiança da qual precisava para olhar ainda mais alto e logo sua liderança passou a contribuir ainda mais para o desempenho global da empresa.

Por um lado, ele queria organizar a vida, mas, por outro, a ideia de arrumar a enorme bagunça parecia completamente opressiva. Em vista disso, traçamos um Círculo do Zorro para ele, literalmente.

E, quando viu do que era capaz, ele pareceu verdadeiramente satisfeito. A cada dia que passava, mais um círculo ficava livre de bagunça — sem mencionar o maior senso de controle e comprometimento com o projeto da parte de Joey. Ao determinar pequenos círculos de sucesso e expandi-los gradativamente, Joey assumiu o controle do círculo mais amplo de sua vida.

Ele ficou satisfeito, e o mesmo pode ser dito do corpo de bombeiros.

DOWNLOAD EMOTION DISCO GRATUITO LOUNGE

Uma mesa desordenada é basicamente igual a uma caixa de entrada de e-mails desordenada — um problema que assombra muitos trabalhadores modernos. Nos dois casos, as coisas da nossa vida tomaram o controle sobre a funcionalidade da nossa vida, prejudicando a produtividade. Eu tinha acabado de dar uma palestra aos colaboradores de uma grande empresa manufatureira, quando um dos executivos seniores, Barry, me convidou para ir à sua sala.

Ele começou a se desculpar pela bagunça antes mesmo de entramos na sala. Parecia que uma criança de 4 anos tinha passado algumas horas brincando sem restrições no escritório dele. Mas Barry tinha um problema ainda mais grave em mente: sua caixa de e-mails. Ele confessou que sua caixa de entrada continha mais de 1. Ele passava mal só de pensar no assunto. Eu concordei em ajudar.

Antes de mais nada, eu disse, ele precisava controlar sua ansiedade crescente. Depois disso, traçamos o próximo círculo.

E foi o que fez, lidando com um dia a mais por vez até que conseguiu, aos poucos, eliminar todos os e-mails acumulados. Três semanas mais tarde, recebi um e-mail de Barry. Ele me contou, orgulhoso, que, se eu respondesse imediatamente, seria um dos cinco e-mails que ele tinha na sua caixa de entrada. Fiquei impressionado.

Conjunto de vetores de personagens de desenhos animados de frutas tropicais

Respondi dizendo que ele estava de parabéns. Ele tinha começado com passos pequenos e agora estava celebrando um enorme sucesso. Mas, de certa forma, as mesmas lições que fizeram de Zorro um herói também ajudaram a fazer de Nova York uma cidade mais segura.

Em seu livro O ponto da virada, Malcolm Gladwell relata como as autoridades da cidade combateram a criminalidade crescente nos anos e Finalmente, um pequeno grupo de policiais surpreendeu a todos adotando uma nova estratégia radical baseada na hoje famosa Teoria das Janelas Quebradas. Elaborada em pelos sociólogos James Q. Wilson e George Kelling, a teoria explica como pequenos atos de vandalismo podem rapidamente se transformar em uma criminalidade generalizada.

Dessa forma, os policiais da cidade decidiram verificar se essa teoria também funcionaria ao inverso. Os novaiorquinos se mostraram compreensivelmente bastante céticos no início. Mas, ignorando as críticas, eles levaram o plano adiante, expandindo gradualmente seus esforços para incluir cada vez mais linhas do metrô até limpar e consertar todos os trens da cidade. E, à medida que os círculos se expandiam, o mesmo ocorreu com os resultados.

Depois, eles expandiram ainda mais o círculo limpando as pichações na cidade como um todo e, espantosamente, logo viram os índices de criminalidade caírem por toda a parte. Moral da história: pequenos sucessos podem se somar e se transformar em grandiosas realizações. Basta traçar o primeiro círculo na areia. Feedback environment and well-being at work: the mediating role of personal control and feelings of helplessness.

European Journal of Work and Organizational Psychology, , 17 3 , p. Employee control and occupational stress. Current Directions in Psychological Science, , 11 4.

Relationships among organizational family support, job autonomy, perceived control, and employee well-being. Journal of Occupational Health Psychology, , 10 4 , p. Locus of control and academic achievement: a literature review. Journal of Personality and Social Psychology, , 44 2 , p.

Locus of control and academic achievement in high school students. Psychological Reports, , 98 2 , p. Locus of control, test anxiety, academic procrastination, and achievement among college students. Psychological Reports, , 95 2 , p. Locus of control at work: a meta-analysis. Journal of Organizational Behavior, , 27 8 , p. Locus of control and well-being at work: how generalizable are western findings.

Academy of Management Journal, , 45 2 , p. Marital locus of control and marital problem solving. Journal of Personality and Social Psychology, , 51 1 , p. Locus of control for affiliation and behavior in social interactions. Journal of Personality and Social Psychology, , 48 3 , p. Explaining inequalities in coronary heart disease. The lancet, , , p. Long-term effects of a controlrelevant intervention with the institutionalized aged.

Journal of Personality and Social Psychology, , 35 12 , p. Personal differences, job tension, job outcomes, and store performance: a study of retail managers. Journal of Marketing, , 54, p. Your money and your brain: how the new science of neuroeconomics can help make you rich. New York: Simon and Schuster, Prospect theory: an analysis of decisions under risk. Econometrica, , 47, p. Choices, values and frames.

American Psychologist, , 39, p. Mind games. The New Yorker, 18 set. The vulcanization of the human brain: a neural perspective on interactions between cognition and emotion. Journal of Economic Perspectives, , 19 4 , p.

Setting goals for life and happiness. Handbook of positive psychology. How to escape perfectionism.

How We Work Blog. The talent code. New York: Bantam Books, The tipping point. New York: Little, Brown and Company, Senti um nó no estômago. A banda se formou no dia 01 de abril de , um dia após assistirem a um show dos Sex Pistols. Na bateria, Terry Chimes. O dinheiro foi usado na compra de instrumentos. Recusando os produtores que a gravadora encaminhava, a banda optou por elevar ao cargo Micky Foote, mero operador de mesa do grupo em shows, que nunca tinha produzido nada na vida.

Na capa, apenas o trio Jones, Strummer e Simonon. A tosqueira funciona a favor e tudo soa energeticamente juvenil, altamente bruto, como nos primórdios do rock.

Dois anos depois, porém, a CBS norte-americana aceitou lança-lo, mas impôs condições. Pearlman vinha de três trabalhos com os proto-punks do The Dictators, o que o credenciava como nome perfeito por conhecer os dois lados da moeda.

Qualquer coisa que seja dita sobre este disco é, acredite, pouco. Nenhum adjetivo, por mais elogioso que seja, consegue captar a aura de genialidade que paira sobre esta obra. Comecemos pela capa, cuja foto serve para validar aquela velha frase que diz que uma imagem vale mais do que mil palavras: quer saber o que é rock? Nela, Paul Simonon destrói seu instrumento num show, em uma imagem flagrada pela fotógrafa Pennie Smith. A foto foi eleita pelos críticos da revista inglesa Q como a melhor foto da história do rock.

E este invólucro serviu para abrigar um disco duplo, o primeiro disco duplo da história do punk. Se fosse preciso escolher um só disco como a obra prima pop de todos os tempos, este seria o eleito. A briga para o disco triplo chegar ao comprador com preço de simples foi dura, mas o Clash venceu a queda de braço contra a gravadora. O resultado, porém, foi insatisfatório.