papawemba.info

Biblioteca Brasileira de Arquivos

BAIXAR MUSICA LINGUA DE TAMANDUA


Ouvir, Baixar gratuitamente a música Língua De Tamanduá - Livres Pra Jesus. Confira também outros sucessos de Livres Pra Jesus no papawemba.info Língua De Tamanduá - Bezerra Da Silva música para ouvir e letra no Kboing. É grega a língua, A língua do gringo é grega. Um gringo falando grego. Tá na cara a língua é grega. Um gringo não vai dizer. De negar a páfia então. Grã-fino .

Nome: musica lingua de tamandua
Formato:ZIP-Arquivar (MP3)
Sistemas operacionais: MacOS. Android. iOS. Windows XP/7/10.
Licença:Somente uso pessoal
Tamanho do arquivo:2.15 Megabytes

LINGUA TAMANDUA DE MUSICA BAIXAR

Engatilhar, martilhar, emartilhar. A idéia do partir, da viagem do ser amado, permanece viva no espírito, e coexiste com a do lugar onde ele se encontra, predominando sobre esta. Num cortejo real, os blocos saem pelas ruas nos dias de Carnaval, divididos em alas que representam nações africanas. Preto é o peito de Pedro. O que ele teve foi o segredo de conciliar — e nem sempre — as exigências da sintaxe de além-mar com a mais corrente entre nós, sem nunca transgredir, porém, com os seus princípios de cultor extremado do idioma. Ato de cruzar; cruzamento. Ventilai as consciências! Às vezes, soluça feito uma criatura humana. E com intensidade. Tornar-se aplastado; perder as forças. O nome. Caetano Veloso. Agostinho de Campos.

Língua De Tamanduá - Bezerra Da Silva música para ouvir e letra no Kboing. É grega a língua, A língua do gringo é grega. Um gringo falando grego. Tá na cara a língua é grega. Um gringo não vai dizer. De negar a páfia então. Grã-fino . Extras: As Melhores Músicas De Forró Do Ano De Juntos Em Uma Coletânea De . Edigio Cardoso-Lingua De Tamandua Baixar; Mv Bill - Lingua de Tamandua (Letra e música para ouvir) - Esse papo já tá qualquer coisa / Você já tá pra lá de Marrakesh / / Seja como for / Não faço minha. Bezerra da Silva - Venenosas Serpentes (Letra e música para ouvir) - (Coro / Língua de tamanduá tem que levar / Sapeca aiá / Tem que apanhar / Pra deixa de.

Havia uma lagoa Por que tantas suspensões de pensamento ou tantas admirações? O abuso deles desvaloriza-os. Se o escritor os distribui com.

Mas o diabo é a prodigalidade, o descomedimento. Outra é o uso do sobre que se vê nestas passagens, do Contrabandista e da Salamanca:. Duarte no Leal Conselheiro, p. Um tudo-nada de preciosismo Na mesma Salamanca, donde veio aquele exemplo, poder-se-iam encontrar mais alguns. Nas lentas sinuosidades do seu ritmo a realidade ora se deixa vislumbrar, por um instante, para esconder-se na próxima curva. Em tudo essa qualidade se revela, na sua linguagem como no seu estilo.

E de que perigo escapou Simões Lopes Neto! Mas o velho Simões Lopes o sabe como gente grande. Riqueza de incidentes e vivacidade Uma viagem ao longo desse estilo nos mostra, a cada passo, entre as suas virtudes essenciais, além do vigor descritivo, do movimento, do profundo senso realístico das proporções, estas duas características: a riqueza de incidentes e a vivacidade. E a cada sacudida feita naquele reduto todo o manantial bufava e borbulhava Extraordinariamente feliz o símile.

O fogo apagado, a banha coalhada, os beijus frios Poeta, sim, muitas vezes um poeta romântico; sensibilidade fina e tensa, capaz de es-. Debaixo dos caibros havia ninhos de morcegos e no copiar pousavam as corujas; os ventos derrubaram os galpões, os andantes queimaram as cercas, o gado fez paradeiro na quinta. O arranchamento alegre e farto foi desaparecendo Quanto, po-. Ora, aí tem o leitor um desses muitos casos em que certo falso apuro estilístico pode estragar um texto.

Se o velho Simões Lopes fosse dos tais que fogem do que como o Diabo da cruz, que excelente oportunidade para jogar fora o importuno! Nada do que deselegante; e nada de eco.

Tom bíblico Outro aspecto desse estilo? Como todas as grandes obras, a do autor pelotense é extraordinariamente fértil em sugestões para o crítico e o ensaísta. Lendas e Narrativas — O Bobo — O Monge de Cister — Figuras de Destaque — 5. Lisboa Galante — 3. O País das Uvas — 6. Antunes, Rio — Lisboa, s. Novos Estudos da Língua Portuguesa — 2. Os Lusíadas — comentados por Epifânio Dias; 2. Portuguesa Editora, Porto, , Estrelas Propícias — 5. As Geórgicas de Virgílio trad.

Lainé e J. Harvard, Paris, Versos e Versões — Tip. Aillaud, Paris, Correspondência — 2. Notas Contemporâneas — 2. O Crime do Padre Amaro — 5.

Os Maias — 3. Uma Campanha Alegre — 2 vols. Piel — Livraria Bertrand, Lisboa, Gonçalves Dias — ed. Sagarana — Editora Universal, Rio, Tomé de Trabalhos de Jesus — 5. Fernandes Lopes, Lisboa, Tipos Nacionais — 1. Lições de Filologia Portuguesa — 2. Textos Arcaicos — 2. MELO, D.

Francisco Manuel de Apólogos Dialogais — ed. Domingos de Oliveira, Porto, Crestomatia Arcaica — 3. Crônica da Ordem dos Frades Menores — 2 vols. Alves Correia; 4 vols. Fado — Armênio Amado, editor, Coimbra, s. Poemas de Deus e do Diabo — 2. Autores Contemporâneos — Cartas Devolvidas — Livraria Chardron, Porto, Curiosidades Verbais — Cia. Éclogas — ed. Rodrigues Lapa; 2. Dificuldades da Língua Portuguesa — 2.

Tamanduá de desenhos animados Vetor Premium

Besnard Frères, Rio, Luís de Anais de D. Rodrigues Lapa; 3 vols. Vida de D. Antônio Vieira. Obras de Casimiro de Abreu — ed. Trechos Seletos — 5. Gente Singular — 2. Novos Contos da Montanha — Coimbra, Rua — Coimbra, Antônio Sermões do Pe. Antônio Vieira — Vols. Vozes que nascem, carreando outras vozes, sopros de gerações repetindo a mesma eufonia incerta, silabadas e modismos em que a força do sentimento gravou a sua marca, transbordando de bocas duras ou carinhosas, vestígios do espírito moldados no barro às vezes simples sobrevivência da vida rude nos trabalhos e dias.

Algumas ainda arrastam a espora, atravessam o tempo num passo decidido. Outras dizem de campos abertos ao galope, e da peleia, da cancha reta ou da longa viajada. Desanimado, abatido. Vexado, envergonhado. Acovardado, aniquilado. Em grande quantidade; muito. Impossibilitado de continuar viagem por cansaço devido ao calor diz-se do cavalo. Ir-se embora; fugir; abrir nos paus, abrir-se.

Transformado em cimento. Atrelar ou ajoujar animais por meio de colhera. Unir, juntar. Inquietar; amofinar. Amedrontar, assustar, importunar; aborrecer. Deixar escapar; revelar segredo. Piada; remoque; saída.

Dispor-se; principiar, começar a fazer uma coisa. Diz-se do indivíduo destreinado para certos esforços. Resistência física. Designa espanto, surpresa, descrença. Vivo, esperto; velhaco, trapaceiro. Desordeiro, venta-furada. Faixa de terra que se ergue entre lagunas, banhados ou charcos. Diz-se do gado que se tornou bravio por haver fugido para o mato ou por ter sido deixado ao abandono. Do esp. Trégua; folga; descanso.

o tamanduá

Ato de alçar ou levantar o cavalo por meio das rédeas. Tratante, vagabundo. Luís Carlos de Morais e Laudelino Freire registram a forma aldagrante. Tornado mais leve, mais leviano. Afastar-se, alongar-se. Ciro Martins, Campo Fora, p.

MUSICA LINGUA TAMANDUA BAIXAR DE

Levar o corpo para a frente, quando a cavalo, a fim de dar impulso ao animal. Ver Amanonsiar. Engatilhar, martilhar, emartilhar. Aplica-se a um modo de laçar que consiste em prender o animal pela cernelha, pelo peito e por um dos membros dianteiros.

Diz-se do animal alimentado com milho. Nome de uma dança ver Fandango. Ato de apartar ou separar o gado, para venda ou outro fim. Ato ou efeito de apartar, separar, pôr de parte. Encilhado com esmero; ajaezado cavalo. Também se usa no singular. Amadeu Amaral, O Dialeto Caipira, p. Passagem apertada entre dois precipícios. Juntar-se, agrupar-se, apinhar-se. Laudelino Freire consigna apinhocar, com sentido menos lato que o de apinhoscar.

Cansado por efeito de certo esforço; abatido, esmorecido. Tornar aplastado; tirar as forças a. Tornar-se aplastado; perder as forças. Tornar aporreado. Que tem manhas de potro. Irascível; grosseiro. Ficar o animal bravio como o potro.

Embravecer, zangar-se. Aparelhamento, enfeite. Apressado; impaciente. Diz-se do animal acostumado a um lugar certo, ou a andar junto com outros animais. Aplica-se, figuradamente, às pessoas. Também usado em Minas — ver J. Ver Querência. Tornar-se arisco, esquivo; espantar-se. Desconfiado; prevenido; assustadiço; arisco. Mostrar-se arpista; assustar-se. Barulho, briga, conflito. Casa de moradia no campo, com seus acessórios — currais, galpões, etc. Relho comprido com que o campeiro toca os animais.

Combinar, concertar; arranjar; pôr as coisas em ordem. Ajustar alguma coisa com alguém. Ato de arreglar. Cansado; esfalfado; exausto. Arrincoar, acantonar. Aventura muito perigosa. Fugir derrotado, intimidado, amedrontado. Reunir-se pessoas. Destruir, desmoronar. Depois de muita demora; com muito esforço. Indivíduo turbulento, desordeiro; ventana. Ajustar, contratar carreira. Prender com atilho.

Faça o download também: MUSICA FOGO DE DEUS CASSIANE BAIXAR

Cortar, torar. Instigar para o mal; dar mau conselho a. AVIOS, s. Meio zonzo, meio tonto. Diz-se de, ou cavalar ou muar cujo pêlo é de um azul quase preto, entremeado de pintas brancas, produzindo um reflexo azulado. Potro recém-domado. Cavalo novo e arisco. Arisco; espantadiço. Muito grande. Manada de baguais. Os baguais em geral. Cigarro feito de fumo crioulo e palha de milho. Que balança. Cornélio Pires, Conversando ao pé do Fogo, p. Nome dado ao poncho de pala, ou pala simplesmente, o qual tem no meio, como a opa, uma abertura por onde é enfiado no pescoço.

Montar; sentar-se. Atravessar; traspassar. Passar-se para o outro lado. Terreno alagadiço; pântano, brejo. Lugar onde se toma banho. Diz-se do boi de cor branca amarelada. Fazer barulho ou bulha com. Ferida produzida no lombo do animal por defeito ou mau estado do lombilho. Ser igual a outro, da mesma força. Ter destino igual ao de outro. BIBI, s. Bicharada, bicharia. Beijoca; beijo, boquinha. Ato de promover bochinche ou conflito. Pagodeira, pândega. BOCÓ1, adj.

Tolo, pateta, acriançado. Nome tupi da cobra cascavel Crotalus terrificus. Cobra grande. Golpe dado com as bolas. Tiro de bolas. Trapalhada; trampolinada. BOLAS, s. Ver Boleadeiras. Aparelho que serve para prender o animal em campo aberto. É formado por três esferas de pedra ou de ferro envol-. Estas esferas ligam-se entre si por meio de cordas de couro, denominadas soga das boleadeiras. Superfície boleada, torneada, arredondada. Aquele que atira as bolas ou boleadeiras. Apear-se do cavalo.

Pequenina casa de negócio; bodega, taberninha. Moeda boliviana de prata, que tinha curso no Rio Grande do Sul e valia, aproximadamente, réis. Calças muito largas, apertadas acima dos tornozelos por meio de botões; muito usadas pelos campeiros. Espionar; espreitar, observar, vigiar. Beijo, bicota. Aquele que governa um bote.

Movimento ou gesto do braço. Diz-se de, ou animal vacum ou cavalar que tem grandes manchas brancas pela barriga. Simões Lopes Neto estende aos gatos o uso do adjetivo. Maleta de couro para transporte de objetos sobre animais. Peça do arreio, muito complexa, feita de couro, e que se põe na cabeça e pescoço do cavalo.

Compõe-se de cabeçada, focinheira, fiador e cedeira. Enganar, lograr. Peça do arreio, semelhante ao buçal, porém menor do que este, e menos grosseira. Bom, bondoso. Série de buracos.

Fruto do butiazeiro. Espécie de palmeira Cocos capitata , de cujo fruto, comestível, se faz licor. Raivoso, colérico. O conjunto dos cabelos ou pêlos de um animal; pelame. Diz-se do cavalo manhoso, infiel, arisco, velhaco. Aplica-se ao cavalo baio ou gateado que tem os quatro pés, a clina e a cauda pretos.

Andar conduzido pelo cabresto. Correias estreitas de couro, ou correntes de metal, que prendem a espora ao pé. Pequeno cofre, ou bandeja, em que se recolhe o barato nos jogos de cartas ou no de víspora.

O barato. Escravo que andava fugido, e que muitas vezes se acoitava em quilombos. Sujeito presumido; janota, almofadinha.

LINGUA BAIXAR DE TAMANDUA MUSICA

O j é aspirado. Do platinismo cajetilla. Indivíduo velhaco, caloteiro, caborteiro. Corrida de cavalos, em que tomam parte mais de dois, muito usada outrora no Rio Grande. Muitas extorsões e abusos se praticaram durante essa peleja, na qual foi derrotado Chico Pedro. Espécime de uma raça bovina outrora abundante no Rio Grande do Sul e hoje desaparecida, na qual os touros apresentavam pescoço muito curto, com uma saliência volumosa calombo na parte anterior.

Grupo de camelos, q. Ver Caramuru. O namorado. Procurar gado pelos campos. Procurar, esquadrinhar. Campeiro muito experimentado, profundo conhecedor dos segredos de seu ofício. Os campeiros.

Trabalhar no campo com o gado. Aquele que trabalha no campo com o gado. Aquele que sabe trabalhar no campo. Campo no meio da mata. Uma das correias com que se fazem as rédeas. Pista de carreira de cavalos. Lugar onde se realizam jogos. Paradeiro habitual; lugar predileto. Espaço; lugar. Bater as folhas de a erva-mate , depois de seca, reduzindo-a a pedacinhos.

Moer, triturar a erva-mate. Diz-se de, ou cavalo habituado a correr na cancha. Empregado que cuida das canchas. Aplica-se ao animal manhoso, que foge com a cabeça quando se lhe quer pôr o freio ou o buçal. Diz-se de pessoa manhosa, arteira, esquiva. CANHA, s. Aguardente de cana; cana, cachaça. Os dentes. Indivíduo fraco, pusilânime, vil. Erva gramínea Elionurus candidus. O macho da capivara. Filhote de capivara. É um tipo de cisne, de corpo inteiramente branco. Arreios velhos e quase sem préstimo.

Objetos de pouco valor; cacarecos, badulaques. Roubar, furtar. Ato de carchear. Importunar, perseguir; fazer corte insistente a. Importuno, impertinente; renitente. Trabalhar com animais cargueiros. Transportar em animais cargueiros. Esfolar a rês.

DE BAIXAR MUSICA TAMANDUA LINGUA

Peça do arreamento: manta de couro, que se põe por baixo do lombilho. Pano que cobre a mesa do jogo. Seco; enrugado, encarquilhado. Disputa entre animais de corrida em campo raso. Ver Parada e Luz. Fileira, fila, carreira. Carro de bois. Carreta pequena, usada para serviços leves, nas estâncias, e puxada por uma só junta de bois.

Condutor de carreta. Os maxilares. Jabuti macho, em pleno desenvolvimento. CASO, s. Cativante, sedutor. Falar muito; palrar, tagarelar. Cortar as cerdas do animal; tosquiar. Saubidet — Vocabulario y Refranero Criollo — registra as duas formas.

Que tem cerne espesso. Surra de relho. Afiar a faca num afiador de aço denominado chaira. Parelheiro, ou cavalo de cancha, para pequenas corridas; parelheiro medíocre. Diz-se de, ou indivíduo dos charruas, tribo de índios que outrora habitava o Rio Grande, dominando o extremo sul do Estado.

Mensageiro, estafeta, próprio. Arbusto daninho, da família das compostas Eupatorium Virgatum. Grandes esporas, de rosetas muito grandes. Diz-se de, ou animal doméstico que se tornou selvagem, bravio; alçado. Descendente ou mulher de índio; cabocla. Mulher morena de aspecto semelhante ao das chinas. Também se usa chininha, chinoquinha. Chinoca bonita, fornida, vistosa. Vestimenta sem costura, usada outrora pelos homens do campo: constava de um metro e meio de fazenda, que, passando.

Índio, caboclo. Churrasco pode ser feito com a carne com o couro ou sem ele. Comer churrasco. Bolsinha feita com a pele do papo da avestruz, ou de outro couro, ou de pano, para guardar dinheiro, fumo e papel de cigarro, ou outras coisas. Do quíchua chchuspa. Uma das peças do arreamento: a que aperta o lombilho. Diz-se de, ou animal de clinas grandes. Aplica-se ao indivíduo cabeludo. Tosadura que se faz nas crinas do cavalo acompanhando a volta do pescoço. O que vai só até a metade do pescoço.

Que tem o cogote ou cangote proeminente; pescoçudo. Cauda de animal. Duarte, Leal Conselheiro, p. Peça de couro ou de metal com que se prende um animal a outro, pelo pescoço.

DE LINGUA BAIXAR TAMANDUA MUSICA

O conjunto dos dois animais presos pela colhera. Aplica-se a duas pessoas muito ligadas, que andam sempre juntas. Aplica-se também às pessoas de idade avançada. Animal cavalar ou muar de cor vermelha. Cor vermelha. Mostrar-se, aparecer, em sua cor vermelha. Como quer que seja; seja como for; de qualquer modo; apesar disso; ainda assim.

Bazófia, gabolice, fanfarronada, gauchada. Contratar os serviços de. Entrar para o serviço de uma estância ou de uma casa qualquer; alugar-se. Logo que. À medida que. Altercar; ter desinteligência. Fazer contrato ou pacto com. Que convida: convidativo.

Combinar os corredores, entre si o começo da corrida, a largada. Arrogância; proa; topete; fanfarronada. Indivíduo forte, resistente, valente, disposto. Lavor que se faz, cortando; recorte. Separar-se, afastar-se. Muito sensível às cócegas; coceguento. Que se melindra facilmente; suscetível. O assado feito dessa carne. Tirar o couro de animal que morreu no campo, de peste, magreza ou desastre. A palavra também corre em Santa Catarina: cf.

Coxilha muito extensa. Onomatopéia designativa da voz da coruja. CRUZA, s. Produto de cruzamento de raças. Encruzilhada, encruzada. Ato de cruzar; cruzamento. A primeira é do espanhol. Variedade de cobra jararaca Bothrops alternatus , muito venenosa, também chamada, em outras partes do Brasil, cruzeiro, urutu, urutu-cruzeiro, etc. Que tem cuera ou cueras. Esse contacto pode sempre ocasionar a reabertura da chaga.

A retaguarda de um rebanho. Seguir na culatra de o gado , tangendo-o. Ir no encalço de; perseguir. Ver Cuê-pucha! Qualificativo de, ou touro que tem grande cupim ou giba. Diz-se de, ou indivíduo forte, valente, disposto, destemido. Bailarico, dança. De través, de esguelha, de lado. Grande troça ou deboche; zombaria, deboche. Em companhia; juntos. Ver Quadrar.

A cavalo, sem impedimento, sem embaraço, isto é, sem conduzir animais ou sem ser acompanhado de viaturas: viajar de escoteiro.

Também se usa sem o de, no mesmo sentido. Alguns léxicos registram defuntar intr. Oportuno, propício.

O melhor possível; excelente. Destemido, valente, audacioso. Inteiramente manso, fiel cavalo. Submisso a outrem; vencido; apaixonado.

Desprender o que estava apresilhado. Ver Pelar. Desgarrar-se do rebanho ou do bando; extraviar-se, perder-se. Extenuar-se, exaurindo-se. Tirar a maneia de animal. Revelar, desembuchar. Devagar, pouco a pouco, de espacito. Diz-se de, ou aquele a quem despojaram das pilchas — isto é, do dinheiro ou jóias, arreios, etc.

Dobra, antiga moeda portuguesa cujo valor e cunho variaram nos diversos reinados. Ver Luz. Ave ardeídea, de bela plumagem Nycticorax nycticorax. Do espanhol dormilón. Manada de éguas. Uma coisa pela outra. Embravecer, enfurecer-se. Encerrado no brete, corredor que fica junto ao curral ou ao banheiro carrapaticida, e pelo qual o gado passa, para ser pegado. Embrulhado, complicado, confuso, atrapalhado. Vem do espanhol embrollón. Enganar; lograr; iludir com boas maneiras.

Metido a pachola; trajado como um pachola. Reunir-se em pandilha. Encher-se, enfunar-se. Desaparecer, ocultar-se, encantar-se como a mulita ao entrar na toca. Montar nas ancas de animal. O peito do animal. Conjunto de coisas encordoadas.

O conjunto das cordas; as cordas. Indivíduo acorrentado, encadeado. Preso na forquilha. Montado mal a cavalo, com deselegância. Pôr o freio em animal ; enfrear.

Enganado capciosamente; engabelado. Em forma de gadanho; agadanhado. Embrulho, embrulhada, trapaça. Trama, enrediça. Atrapalhar-se; perturbar-se; enredar-se. Trama; rede; entrançado; emaranhamento. Enfezado, sem viço. Enfermar; enfezar-se. Que tem entono; soberbo, arrogante. Misturar-se, confundir-se. Perturbado, confuso; tonto; embriagado; entupigaitado. Reunir cavalos do mesmo pêlo para viverem sempre juntos.

Reunir; reunir a si. Reunir-se, juntar-se. Apostar, jogar, arriscar ao jogo. Matar, assassinar. Variedade de mate de qualidade inferior, e amargo Ilex amara. Baixar e levantar a cabeça, briosamente o cavalo. Grande tumulto; caso sério; um deus-nos-acuda.

Esfalfado, estrompado, abombado; rebentado. Estacar; parar de repente; ficar imóvel, confuso. Que se pode esticar; que estica. Morrer; esticar a canela; esticar. Grande quantidade, espalhada; grande quantidade. Cheio, repleto. Forma pop. Estafado, esfalpado, extenuado cavalo e, figuradamente, pessoa. Romper, rasgar, arrombar. Briga, barulho, gangolina.

Ver Farroupilha. Que faz o bem; benfazejo. Comer alguma coisa para que o vinho saiba melhor. Fazer-se de tolo, de desentendido. Do platinismo hacerse el chancho rengo. Fazer ótima figura, pela boa aparência, pela beleza ou elegância. Cozido nome de um prato. Festa, festejo, baile.

Lingua de Tamandua - Mv Bill (letra da música) - Cifra Club

FIEL, s. Fila da testa, isto é, da frente, da vanguarda. FLACO, adj. Semelhante a uma flecha ou seta. Despedir fogachos; deitar fogo.

Irradiar, despedir, lançar de si coisa semelhante a raios, como eram as cores que saíam da velha a que se refere o autor. De boa aparência; bem-disposto. Desembaraçado; desempenado. Que tem muita força; robusto, vigoroso.

Defrontar-se; deparar. Alancear; furar, espetar. Mostrar-se em bando numeroso e mais ou menos compactado. Em Sagarana, de J. Feitiço, bruxaria. Grande quantidade de gado. As reses de uma estância. Galo cuja plumagem se assemelha à da galinha. Semelhante ao galope; que pela velocidade se aproxima do galope.

Amansar o potro. Movimento desordenado que faz um animal com o corpo, para escapar do seu perseguidor. Fazer gambetas. Peça que substitui o capote, usada por militares. Rixa, conflito, briga. Resulta, seguramente, do cruzamento de ganir com esganiçar. Vaidoso, presumido, enganjento. Cujo ruído lembra o do gargarejo ou gargalejo. Dobrar as pernas, perdendo a força, ao subir uma lomba.

Arreios velhos e grosseiros. Onça moeda de ouro. Andar de rastros, cautelosamente, para aproximar-se da caça. Caçar, apanhar, usando esse ardil. Bom cavaleiro; o que monta a cavalo com elegância e firmeza. Cavalgar bem. Andar em cavalo arisco ou xucro. Agüentar corcovos. Soldado, milico. Que toma resoluções de golpe, irrefletidamente; leviano, impulsivo, tonto. Ver Guaraxaim. O fruto do guabiju 1 , semelhante à jabuticaba, porém menor.

Cinto largo de couro — ordinariamente com bordados e às vezes enfeitado de moedas de prata e ouro — com bolsos para guardar dinheiro e pequenos objetos e uma parte em que se carregam armas. Chifre, aspa. Chifre preparado para servir de copo ao viajante, ou de vasilha para guardar líquidos. Golpe dado pelo animal com as guampas; guampaço, chifrada. Que tem grandes chifres.

Resistir, durar. Tira de couro cru que tem muitas serventias nos misteres do campo. Do quíchua huasca. Quanto aos sentidos desse americanismo, ver guasca em Granada, Vocabulario Rioplatense; e huasca em Arona, Diccionario de Peruanismos. Golpe de guasca. Açoitar com uma guasca. Açoitar, fustigar. Ato de guasquear. Aquele que trabalha em guascas. Égua, poldra. Mulher despudorada.

Suportar, agüentar, curtir. Ângela Pappiani. Nova Alexandria, O primeiro homem e outros mitos dos índios brasileiros. Betty Mindlin. Cosac Naify, Vozes da origem: estórias sem escrita — Narrativas dos índios Suruí de Rondônia. Record, Rosa Gauditano. Ana Vera Macedo. Museu do Índio. Vídeo nas aldeias. Fotos Rosa Gauditano. Joaton Suruí — Educador nota Língua indígena.

Krenak tocando Kikrok. Krenak dançando uatu dança do rio. Índios da aldeia Krenak dançando em agradecimento à visita feita pela Família Polivalente. Ailton Krenak Brazil — On protecting the Earth. Guarani Mbya Guarani — Vídeo nas aldeias. Bicicletas de Nhanderu , Geofilmes Produções. Parte 1: Eduardo Navarro. Parte 2: Canto e dança das crianças.

Parte 3: Crianças. Dança indígena Kaingang arco de boca. Iandé — Casa das Culturas Indígenas. Amoa Konoya Arte Indígena. Galeria Amazônica. Forgot password? Remember me. Viagens pelos rios Amazonas e Negro. Alfred Russel Wallac. Itatiaia, As serpentes que roubaram a noite.

Daniel Munduruku.